Aumento abusivo no seu plano de Saúde? Saiba como reduzir a mensalidade!

Somos especialistas em ajudar você a reduzir a mensalidade do seu plano de saúde e recuperar o dinheiro pago indevidamente.

13 anos de compromisso com a advocacia

Equipe altamente capacitada

Atendimento online e imediato

Clientes super satisfeitos

Conte conosco para resolver sua situação

Quem Somos

Com mais de 13 anos de experiência, ajudamos mais de 750 clientes em todo o país com problemas decorrentes de irregularidades praticadas pelas Operadoras de Plano de Saúde, a exemplo de reajustes abusivos, negativa de autorização de procedimentos médicos e medicamentos ou cancelamento unilateral do contrato.

Nosso papel é avaliar se os reajustes aplicados na mensalidade dos planos estão dentro da legalidade ou se há alguma irregularidade que precisa ser revista e afastada, além da obtenção de liminares para autorização dos procedimentos necessários à saúde e a vida! . 

Nós iremos te ajudar a buscar os seus direitos!

Entre em contato agora e saiba como.  

Trabalhamos dia e noite para garantir o SEU DIREITO!

Perguntas frequentes

Sim. O reajuste abusivo do plano de saúde pode ser revisto ainda que seja na modalidade empresarial ou coletivo por adesão (Qualicorp, por exemplo) buscando-se, através da Justiça, a substituição pelos índices corretos, arbitrados pela ANS. Nosso escritório pode fazer o cálculo e demonstrar qual é o valor justo a ser cobrado na mensalidade. 

Em 2019 o reajuste anual autorizado pela ANS foi de 7,35%

Em 2020, foi de 8,14%. 

Em 2021, a mensalidade foi REDUZIDA em -8,19%

Em 2022, o reajuste anual foi de 15,50%

Se seu reajuste foi superior a estes índices acima, você precisa falar com um advogado especialista!

Não há chance de retaliação ou cancelamento do plano de saúde por ter o consumidor buscado rever os reajustes judicialmente. Pelo contrário, ao ingressar com uma demanda na Justiça, há uma proteção em relação à manutenção do contrato. Então, mesmo que algum dos beneficiários esteja em tratamento de alguma doença, não há qualquer problema em se buscar os seus direitos, revendo os reajustes praticados. 

Primeiro, é necessário identificar se o reajuste a ser revisado é o reajuste anual, reajuste por mudança de faixa etária ou reajuste por sinistralidade. Em todo caso, é necessário buscar ajuda de um advogado especializado em plano de saúde, para que este identifique se o reajuste é legal ou abusivo e, neste caso, lhe oriente sobre quais as providências a serem tomadas. 

Como já dito, NÃO! De modo geral, os planos de saúde só podem ser cancelados se comprovada alguma fraude praticada pelo beneficiário ou por inadimplência superior a 60 (sessenta) dias, devendo haver comunicação válida nesse sentido. A operadora de plano de saúde não pode cancelar o contrato por ter havido pedido de revisão de eventuais cláusulas abusivas. 

NÃO! O estatuto do idoso proíbe esse tipo de reajustes discriminatório, sendo o último reajuste por faixa etária permitido somente até os 59 (cinquenta e nove) anos de idade. Depois desta idade, apenas são permitidos os reajustes anuais. 

Depende. É fundamental que um profissional qualificado avalie se o reajuste aplicado aos planos de saúde coletivos por adesão ou empresariais são legais ou abusivos. Como a ANS não fiscaliza esse tipo de reajuste, os planos de saúde têm, frequentemente, aplicado reajustes ABUSIVOS, o que obriga aos beneficiários a buscarem amparo do Judiciário. 

Em 2021 a ANS definiu o reajuste em -8,19%, ou seja, determinando a redução das mensalidades dos planos , em virtude da pandemia. Acontece que em 2022, houve um reajuste compensatório de 15,50%. Em MUITOS casos, os consumidores sequer tiveram a diminuição do valor conforme determinado, o que, por si só, já contempla o direito de buscar a revisão no valor da mensalidade. 

SIM! Além da revisão dos aumentos abusivos, nos casos pertinentes, o consumidor pode e DEVE buscar a restituição dos valores pagos a mais indevidamente. 

pitomboadvogados@gmail.com

(71) 98847-1105

Av. Tancredo Neves, 620. Emp. Mundo Plaza, 26 Andar, Caminho das Árvores, Salvador, Bahia. CEP: 41820-020 (MATRIZ)

Copyright © 2022 – Pitombo Advogados – Política de Privacidade e Termos de uso

Preencha o formulário abaixo e você será redirecionado para uma conversa no WhatsApp com a nossa equipe